Home ⁄ Dicas ⁄ Como Fazer uma Horta em seu Apartamento

Como Fazer uma Horta em seu Apartamento

Tudo o que Você Precisa Saber

Já imaginou saborear em suas refeições temperos cultivados por você, colhidos da sua horta? Além de lhe ajudar a ter uma alimentação mais saudável, livre de agrotóxicos, as hortas dão mais vivacidade e charme a qualquer ambiente.

Morar em um apartamento, com um espaço reduzido não é empecilho para você ter a sua. Acompanhe nosso post e saiba tudo o que você precisa para fazer a horta!

Onde Plantar:

Escolher o lugar certo para o cultivo da sua horta é fundamental para o desenvolvimento das plantas. É importante que você escolha um local que pegue pelo menos 4 horas de sol diariamente, afinal a luz solar é essencial para o processo de fotossíntese que garante a vida da planta.

O ideal é que sua horta seja em varanda ou sacadas. Mas se você não tem esse espaço disponível, pode fazer uma horta na sua cozinha, sala e até mesmo na área de serviço. Essa horta pode ficar disposta em balcão, parapeito e até mesmo uma parede, prateleira ou no teto.

O Que Plantar:

Hortas Horizontais x Hortas Verticais

Se você possui um espaço maior em seu apê e que possa ser destinado ao plantio, uma boa opção é a horta horizontal. O ideal é que ela seja colocada num lugar com pouco fluxo de pessoas.

Você dispõe de pouco espaço? Aposte em hortas verticais. Além de práticas, pois podem ser colocadas em qualquer ambiente do apartamento, como varanda, cozinha, sala e até mesmo área de serviço, elas dão um charme ao local com efeito decorativo. Podem ser fixadas e ou penduradas nas paredes.

Há vários modelos de horta vertical, na hora da escolha opte por uma que se encaixe no espaço que você tem disponível e que tenha a ver com sua personalidade. A estruturas para hortas são fáceis de serem encontradas em lojas especializadas. Mas se você quiser pode construir a sua. Dá um pouco mais de trabalho, porém o resultado certamente vale a pena.

Alguns Modelos de Horta

Cuidados com a Horta

Água

A gente já sabe que a água é essencial para o bom desenvolvimento das plantas, mas água em excesso pode apodrecer as raízes e também causar a lixiviação do solo levando embora os nutrientes. Para que não haja o acumulo de água é necessário que os recipientes tenham um furo.

Mas qual horário, frequência e quantidade de água a ser usada? A frequência da irrigação e quantidade de água dependem da especificidade de cada planta e do local em que a horta está, afinal hortas em vasos tendem a secar mais rápido do que em canteiros por exemplo.

Escolha regar de preferência no início da manhã ou no fim da tarde que é quando já não tem incidência de sol sobre a terra. Se você regar durante o período de forte sol isso pode manchar ou queimar as folhinhas da horta.

Aqui vai uma dica preciosa para você verificar a necessidade da planta em relação a água. Se a sua planta estiver com folhas amareladas, caídas ou secas é um forte sinal que elas estão necessitando urgente de água. Você pode também inserir um palito no solo. Se ele sair úmido ou com a terra afixada nele, é sinal que o solo ainda está molhado, se sair seco é hora de regar.

Atenção: na hora de regar direcione a água próxima da raiz. Se você jogar por cima da planta como um todo e se ela estiver com alguma doença nas folhas pode espalhar a praga para o restante da planta.

Para deixar a terra sempre úmida cubra a terra dos recipientes com folhas secas ou serragem.

Iluminação

Como vimos a maioria das plantas necessitam de pelo menos 4 horas de luz diariamente. Se a sua horta não for localizada em sua sacada ou varanda, o ideal é que os recipientes com as plantas fiquem próximos dela.

Veja os cantos disponíveis e escolha o mais arejado e iluminado. Jamais opte por um local escuro ou com iluminação artificial.

Mudas ou Sementes

Escolher entre mudas ou sementes vai depender do que você vai plantar. Se a planta escolhida se desenvolver através de muda é imprescindível que você observe a saúde da muda, se atentando se ela está saudável e sem agrotóxicos. Se a planta escolhida germina através de semente observe a procedência da semente e se ela está dentro do prazo de validade.

Solo

Antes de iniciar o plantio da sua horta você deve preparar o solo, afinal ele dever ser rico em nutrientes e matéria orgânicas para que haja um bom desenvolvimento das plantas.

Vale ressaltar que muitos das coisas que cultivamos são oriundas de outros lugares, o que requer um cuidado especial com o solo.

Você pode comprar o solo pronto ou então fazer o seu. Se você optar por comprar o solo é essencial saber a procedência do material. Não se intimide e tire suas dúvidas com quem já fez sua horta, ou até mesmo consulte grupos na internet com pessoas que tenham experiência no assunto. Para quem desejar fazer seu próprio solo aqui vão 2 receitas:

Receita 1

# 1 porção de terral vegetal

# 1 porção de terra vermelha

# folhas secas ou serragem

# 1 pitadinha de torta de mamona, farinha de osso e calcário

Receita 2

# 1/3 de vermiculita (tipo de mineral)

# 1/3 de terra preta

# 1/3 de matéria orgânica (húmus de minhoca ou esterco de aves)

Adubação

Como as plantas retiram do solo os nutrientes necessários para seu crescimento é normal que depois de um tempo aconteça o empobrecimento do solo. Então, faz-se necessário adubar o solo. Ao optar por aqueles adubos convencionais sua horta deixará de ser orgânica, então escolha adubo natural.  

Não sabe como fazer? Aqui vão algumas receitas.

Borra de café: rica em fósforo, nitrogênio e potássio. Esse adubo afasta caracóis e lemas. Basta colocá-la sobre a terra.

Casca de banana: rica em potássio, fósforo e cálcio. Você pode enterrar a casca ou a deixar imersa em água por 3 dias. Depois disso é só borrifar nas folhas.

Grama cortada: Para utilizar a grama como adubo você deve saber a procedência da mesma, afinal não é legal se ela vier com produtos químicos. Além disso tenha cuidado para que junto com a grama não venha sua raiz, pois isso pode atrapalhar o desenvolvimento da sua horta.

Se a sua horta foi feita em solo rico de nutrientes a adubação não precisa ser frequente. O recomendado é que a adubação seja feita a cada 15 dias sempre alternando o tipo de adubo para que a horta possa receber todos os tipos de nutrientes. A cada colheita é necessário que o solo seja adubado novamente.

Poda

O crescimento exacerbado das raízes pode ocasionar na morte da nossa horta. Faz-se necessário então cuidar da parte vistosa da planta, pois quanto mais os ramos crescem a raiz também cresce. 

Temos 2 opções: ou colhemos sempre os raminhos da nossa horta para nossos consumos, ou podamos. Ao podar se reduz o tamanho dos raminhos cortando sempre rente onde crescem as folhas, e também retirar sempre as flores dos temperos.

Pragas e Fungos: o que fazer ?

Engana-se quem pensa que as hortas caseiras não estão sujeitas as pragas.

Se a praga não tiver alastrada pela planta tente arrancar as folhas contaminadas. Se isso não for suficiente opte por um inseticida natural.

Para o combate jamais utilize produtos industrializados ou agrotóxicos, pois podem se configurar em um verdadeiro veneno tanto para sua saúde como a da sua horta.

Separamos para você duas receitas simples de inseticidas naturais:

# De coentro

Bata no liquidificador 1 litro de água com 200 g de folha de coentro e borrife em seguida o líquido nas folhas.

# De óleo vegetal

Num recipiente que tenha capacidade de 1 litro misture 5 ml de óleo de soja ou algodão com 0,5 de detergente neutro completando com água até a capacidade de 1 litro.

Borrife o preparo nos frutos, brotos e folhas preferencialmente ao final da tarde.

Outras vantagens de ter uma horta em seu apartamento

  • As plantas, além de auxiliarem na minimização dos efeitos de emissão de carbono, ajudam também a diminuir a temperatura ambiente.
  • Traz benefícios para sua mente, afinal o cuidado diário com as plantas é relaxante podendo se transformar em uma terapia ou hobby.

E então, agora que você já sabe tudo sobre como fazer a sua horta, vamos colocar a mão na massa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *